Rua Silveira Campos, 375 - São Paulo-SP 11 2366-3380 11 3349-3387 11 3349-3380

Quais cuidados tomar antes da retomada do uso de áreas nos condomínios?

agosto 08, 2020 | Condomínios, Portaria Remota, Segurança, Terceirização

Quais cuidados tomar antes da retomada do uso de áreas nos condomínios?



O mês de junho apresentou um cenário repleto de incertezas e inseguranças dentro dos condomínios e na sociedade como um todo.

Começando pelo aumento do número de casos acumulados, segundo o Painel Coronavírus, dentro do intervalo de 1 mês (maio-junho) houve um crescimento de 903.601 novos casos no Brasil. Nesse quadro, São Paulo registrou 174.238 novos casos no mesmo período.

Apesar do aumento expressivo de novos casos de Covid-19, segundo nota da Secretaria da Prefeitura de São Paulo, síndicos e gestores obterão autonomia para gerirem o uso de áreas comuns/lazer, salvaguardado os cuidados preventivos em combate a proliferação do vírus.

...

Pensando na gravidade desse momento e na importância de auxiliar a comunidade condominial, a Interport separou algumas dicas que vão ajudar a nortear a retomada do uso de áreas em meio a flexibilização, e garantir que haja segurança e o bem-estar coletivo no condomínio.

    Você vai conferir:

  • Como evitar o uso indevido de áreas comuns/lazer por visitantes?
  • Organize a utilização das áreas entre os moradores;
  • É possível garantir a imunidade contra vírus e bactérias?

...

1. Como evitar o uso indevido de áreas comuns/lazer por visitantes?

Embora as áreas comuns/lazer façam parte da vida de cada condômino e exerçam papel importante no seu dia a dia, é preciso que haja consciência a respeito dos riscos que o uso impróprio desses espaços representa e saber como evita-los através das medidas adequadas.

A principal ameaça evidente é a contaminação de objetos por visitantes contaminados, e a partir disso, a disseminação do vírus entre os moradores.

Uma vez que o condomínio não é capaz de identificar esses visitantes, a entrada e a circulação dessas pessoas dentro do condomínio pode representar uma ameaça à saúde dos demais moradores, principalmente se não há higienização frequente.Objetos como bancos, maçanetas, corrimãos, painéis, entre outros, podem ser facilmente tocados por esses visitantes e por outros moradores.


Tendo esses riscos em vista, o que fazer para evitar o uso indevido de áreas comuns/lazer por visitantes?

Considere instruir a portaria sobre todos os procedimentos internos de segurança que devem ser comunicados ao mesmo.

Após os esclarecimentos, o visitante saberá, antes mesmo de entrar no prédio, quais cuidados tomar para evitar situações de risco.

Outra recomendação importante é aconselhar o zelador a realizar rondas periódicas no condomínio, a fim de checar como está a movimentação nas áreas comuns/lazer. Uma vez que o visitante já tenha sido notificado dos procedimentos internos e mesmo assim tenha ousado descumpri-los, outras providências podem ser tomadas visando, sempre, a segurança de todos.

2. Organize a utilização das áreas entre os moradores

Uma vez que o acesso as áreas comuns/lazer serão flexibilizadas, é preciso pensar como ordenar cada utilização para evitar aglomerações.

Uma das formas mais eficientes e práticas de organizar o uso de áreas por cada condômino é utilizar aplicativo para condomínio.

Através das tecnologias proporcionadas, permite que a reserva de áreas seja feita com antecedência pelos moradores, dentro dos horários desejados e disponíveis, além de permitir a criação de lista de convidados para o acesso à área, com possibilidades de edição (adição e remoção de convidado).

Quer saber mais sobre reserva de áreas e espaços no condomínio?

Clique aqui!

3. É possível garantir a imunidade contra vírus e bactérias?

Para garantir a segurança e a integridade de cada morador no uso das áreas, o recomendado é que haja a higienização adequada (pelo próprio usuário ou condomínio) do espaço e/ou equipamentos utilizados.

Essa ainda é a maneira mais eficiente de combater a proliferação do vírus, que segundo estudos, podem permanecer em determinadas superfícies por até 3 dias.

Embora o uso do álcool em gel 70% ainda seja recomendado, existem outras soluções em desinfecção, com outros compostos químicos, que garantem a imunidade de ambientes por até 5 dias. É o caso da sanitização.

Através da mão de obra especializada e dos adequados componentes químicos, homologados pelo Ministério da Saúde e órgãos competentes, é possível potencializar a ação contra vírus e bactérias em áreas e objetos de estabelecimentos, seja residenciais, empresariais ou condominiais.

Quer saber mais sobre imunidade contra vírus bactérias em ambientes?

Clique Aqui!

...

O que se pode concluir?

Ao contrário, talvez, do que muitos possam pensar dentro dos condomínios, a flexibilização do uso de áreas não representa o retorno a situação pré-pandemia. Muito pelo contrário: representa a adesão ao “novo normal”, que já tem convocado síndicos, gestores, moradores e funcionários a pensarem muito mais no próximo, a terem mais empatia, e a visarem o bem-estar coletivo.

Aqui, na seção blog da Interport, você encontra artigos com dicas práticas e informações de qualidade sobre diversos assuntos ligados à segurança tecnológica, terceirização e condomínios.

Por isso cadastre-se conosco. Avisaremos você quando novos artigos forem publicados. Mantenha-se informado!


Solicite um orçamento

NEWSLETTER


Whatsapp Interport Whatsapp Interport